Terça-feira, 24 de Julho de 2007

Sobrado é deveras uma terra rica, até mesmo um Visconde temos, embora de título comprado e não, como muitos dizem, de descendência real, ou vulgo, de sangue azul.

A estória de hoje é mais uma do Ti Zé espinheira, desta feita a propósito do Visconde de Paço.

 

(...)O Visconde de paço era um sobradense que veio do Brasil rico em mil oitocentos e tal e  comprou o título de Visconde. Fez aquela casa em paço, que tem o brasão do visconde. (...) Não era descendente do rei, mas quando morreu o duque de Bragança ainda cobriram o brasão com um pano preto, de luto. (...)

 



publicado por estoriasdaminhaterra às 15:05
Ok cá vamos nós outra vez, eu também não disse que tinha de ser da mesma família, só disse que ao contrário do que se diz por sobrado ( que ele ainda era da família do rei) o senhor tinha lá a família dele que não era a mesma do rei. É apenas e unicamente essa diferença eu NÃO disse que ele Não era Visconde só por ter título comprado, eu NÃO disse que ele não era nobre e finalmente eu NÃO disse que tinha de ser familiar do rei para ser nobre! Resumindo eu apenas transcrevi uma conversa com vinte anos em que se diz que o nosso visconde era um retornado rico do Brasil que chegado à terrinha comprou um título de nobre e construiu o palacete que ainda hoje existe, apenas e só. Bolas o português é mesmo uma língua complicada e com mais sentidos do que se pensa.

O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Julho 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
14

15
16
19
21

22
23
25
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO