Quarta-feira, 18 de Abril de 2007

Sobrado é uma terra fértil, em terrenos, em água, em caça e em estórias. Esta é mais uma destas "fertilidades".

Certo dia de verão, lusco fusco estava um dos nossos "ternos" patrícios à pesca na pesqueira.

A cana estava na água à pouco mais de um quarto de hora quando, sem mais nem porquê uma forte pressão fez dobrar a delicada cana de pesca. O Sobradense não tem mais, agarra-se á dita e segura a peça, a luta demorou alguns minutos (para o sobradense pareciam horas), mas o peixe estava vencido, num impulso consegue tirá-lo da água. Numa cena digna de Holywood, o peixe passa por cima do "pescador" e mata uma perdiz que ia nesse preciso instante a passar, e espanto dos espantos, ao aterrar e devido à sua dimensão ( talvez algum "tubarão" autoctone do rio Ferreira) consegue ainda aviar uma pobre lebre que também se encontrava por ali.

Para quem se julga grande caçador, esta estória é um exemplo.



publicado por estoriasdaminhaterra às 09:35
Ora aí está o grande Domingos do Bairro!
O melhor contador de histórias fantásticas de sempre da nossa freguesia - é o nosso Fernão Mendes Pinto...
Marco a 18 de Abril de 2007 às 17:26

ola marco, fico feliz por continuares a ler o blog, mas não conheço a história associada ao Domingos do Bairro ( aliás estas equivocado quanto ao nome, porque andei a informar-me e esse que dizes é o pai, Serafim do Bairro, Domingos é o filho) mas sim à casa Cachopas. Mas são estórias, mitos sobradenses que podem ser associados a esta ou aquela personagem dependendo do contador de estórias. Bem haja.
estoriasdaminhaterra a 19 de Abril de 2007 às 14:26

O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
20
21

22
25
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO