Quinta-feira, 19 de Abril de 2007

Dizem que em tempos haviam muitas bruxas em Sobrado ( agora não sei). O meu bisavô era muito atreito a elas. Parece que gostavam de lhe pregar partidas, eram umas marotas, mas ele não se ficava.

Esta estória é daquelas que se contavam em minha casa à noite, quando eu era miúda ( é claro que depois o sono tardava em chegar e as bruxas não saíam da cabeça).

 

O meu bisavô tinha um carro de bois que cantava ( chiava  ao andar) . De uma das vezes que tinha ido ao monte ao mato, á vinda com o carro cheio, a descer quintarrim o carro deixou de chiar, ao chegar a casa não tinha carro, só os bois. Não tem mais , começa a rezar o pai nosso ao contrário. Elas bem se queixavam ( Oh zé não faças isso ) ele não ligava e continuava até que o carro estivesse no lugar devido. Com efeito, lá ficou no devido lugar.



publicado por estoriasdaminhaterra às 15:10
O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Abril 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
12
13
14

15
16
20
21

22
25
27
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO