Sexta-feira, 22 de Janeiro de 2010

Que Sobrado é rico em interpretações linguísticas muito características não é novidade para ninguém. É por isso que cada vez mais penso se quando os meus alunos dizem " buber" ou " botar" em vez de " beber" e "deitar" ou "colocar" em vez de os emendar não os  devo incentivar para que o nosso dialecto não morra tão precocemente. Quem sabe se daqui a umas décadas ou a uns séculos não veríamos as nossas típicas expressões transformadas num " mirandês" á sobradense. Estranha mania a nossa de corrigir e criticar pronuncias que nos distinguem dos outros.

 

 

 

Enfim e tudo isto para dizer que esta semana descobri mais uma das nossas pérolas linguísticas. Queixando-se um sobradense que havia cumprimentado o amigo sem que este o tivesse visto, responde-lhe o outro que não levasse a mal pois afinal só conseguia ver vurtos, e que quando o amigo o cumprimentou só viu um vurto com a mão no ar ...

O cómico da situação leva-me a pensar quantos mais vurtos ainda veremos e ouviremos daquilo que um dia foi " falar á sobrado"...

 

Deixo a   lista das minhas pérolas preferidas e o apelo aos leitores de acrescentarem mais algumas que se lembrem ou que usem...

 

auga - água

rigelos - rojões

bubere - beber

bichicoda - laço

manhão - manhã

botar- deitar, colocar algo

baleta - beira da estrada ou caminho

çabola - cebola

coives - couves

celoiras - ceroulas

tchuva - chuva

comixão - comissão

lapes - lápis

quantal - quando tal

aito - oito

abroba - abóbora

entruido - Entrudo

(...)


sinto-me: mov. salvem a nossa pronuncia
música: pronucia do norte

publicado por estoriasdaminhaterra às 15:15
Caro Birabento ,
De facto uma pérola em estado bruto. Não obstante não posso deixar de rectificar algumas incorrecções . Os trabalhos da tarde ( rituais da lavra da praça e sapateirada ) não são de todo vedados aos bugios, muito menos estas personagens andam á civil, basta apenas reparar no pormenor da máscara. É uma transfiguração do eu, uma outra vertente da bugiada , mais primitiva e que explora os elementos da natureza ( terra, fogo, ar e água).
Quanto á escolha dos "personagens" não cabe ao velho escolhe-las mas sim aos guias e aos rabos, ficando portanto o rei cristão de fora destas lides.
Quanto á habilidade do moço de sapateiro nem sei como lha pinte... com um dos encharcados do sapateiro talvez. Esperemos por próximos moços e textos ad hoc mais rebuscados.

O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO