Quarta-feira, 16 de Maio de 2007

Era minha vizinha, embora não a tenha conhecido muito bem porque morreu quando era criança.

Mas era mais uma, das personagens típicas da terra. Rezava o terço em casa e ocupava-se da vida dos vizinhos, mas não havia e ser isso que lhe valeu a "fama", mas sim os sermões que gravava meticolosamente no seu rádio para uma cassete. Pelos vistos desferia golpes moralistas na vizinhança sobre as suas condutas ( nem sempre impías) , tendo como base as leis da Santa Madre Igreja. Não sobreviveram as cassetes, mas diz quem ouviu ( sim ela chamava algumas pessoas para ouvirem os sermões ), que era um mimo ouvir as descrições da senhora " e fulano que vai ás tantas horas por entre o milho, fazer-se sabe-se lá o quê? Sim porque a a biblia diz blablabla..."

 



publicado por estoriasdaminhaterra às 09:32
Isso preservado era a bíblia dos tempos modernos. Mas a questão é: será que os vizinhos eram assim tão merecedores de códigos de conduta? Será que não foram eles que, pelo comportamento, instigaram a pobre a tal obra pelo bem comum?
Marco a 16 de Maio de 2007 às 16:12

Bem eu daquilo que sei nem sei bem como te pinte a conduta da senhora... mas pronto, vamos adoptar a teoria do bem da humanidade...

O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
19

20
26

27


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO