Quinta-feira, 29 de Março de 2007

A altura da quaresma termina com as celebrações pascais. Sobrado não é excepção no que diz respeito a comemorações pascais. Durante todo o dia de Páscoa, as " cruzes" dividem-se pela ( recente) vila, e lá vão de casa em casa txim txim de sino afinado, cruz mais ou menos direita ( consoante a hora do dia) saco debaixo do braço e leitura pascal na ponta da lingua. 

É um dia alegre na freguesia ( principalmente para o compasso e no final do dia junto á cruz do passal).

Ora a história que vou partilhar, passou-se há muito tempo, num ano que o meu avô foi juiz da cruz ( foi ele quem me contou esta história) e que, a meu ver preconiza todo o espírito pascal vivido neste dia.

Depois de um dia estafante a "carregar a cruz" , chegados a Campelo, ainda faltavam "bater" algumas casas, o meu avô olha para o fundo do passal e vê as cruzes a recolherem à Igreja Matriz, pára e reflecte ( tão depressa quanto pode) e toma uma decisão.

Vira-se para alguns elementos do grupo, e de rompante, ordena que sigam em direcção à igreja enquanto ele e mais dois ( antes que escureça " batem" as casas que faltam), decisão que tomas-te, qual Judas que atraiçoa os compatriotas, e porquê? Logo que ordena, torna um dos comparsas por resposta, e em jeito meio insolente meio desiludido " Pois só queres beber tu"...

Há lá maior espirito de amizade e companheirismo, bendita Páscoa...



publicado por estoriasdaminhaterra às 17:23
O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO