Quinta-feira, 28 de Junho de 2007

Almoço dos bugios 2007 - mesa do velho da bugiada

( actualmente são cerca de 600 bugios)

 

Outrora o almoço dos bugios ( e dos mouros também) tinha outro significado que hoje não tem, servia para matar a fome de muitos. Tempos houve em que a fartura era pouca ou nenhuma e ir de bugio significava, além de matar a paixão, matar a fome.

Numa conversa de bugios ( e amantes da festa), em vésperas de S. João e a discutir sobre tradições, contou um afamado bugio a seguinte estória:

 

"Antes não eram assim tantos bugios, eram 40, 50 bugios, o meu pai conta que um ano que andavam de bugio e que chegaram ao tacho, o dono ao ver tantos bugios veio avisar o velho a dizer que a comida devia ser pouca. Ele atão puxou a bugiada, fe-los andar p'ra frente e p'ra trás, p'ra cima e p'ra baixo até os queimar, quando entraram po tacho iam queimadinhos de sede, encharcaram-se de refresco e vinho e assim a comida chegava sempre."

 

Andavam de bugio - vestidos de bugio

Tacho- almoço

puxou a bugiada - esforçou-os fisicamente, o velho vai à frente e " puxa" comanda a bugiada que o segue

Queimar/ queimadinhos - cansados, exaustos;


sinto-me: com fome
música: a dos talheres a bater na louça

publicado por estoriasdaminhaterra às 09:36
O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO