Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

Esta estória foi-me contada há já algum tempo, pelo meu instrutor de condução, diga-se de passagem um contador de estórias nato.

Ao que parece dois habitantes da Gandra ( não confundir com a freguesia vizinha pois esta Gandra é um lugar da freguesia de Sobrado que vulgarmente é chamada pelos demais Sobradenses como " a ilha" ) decidiram fazer uma aposta. Subir a um pinheiro. O que subisse mais alto ganharia a aposta e veria assim reconhecida a supremacia da sua coragem e audácia. Feito. Escolheram o pinheiro e subiram-no. O primeiro rapaz subiu até meio, não conseguindo ultrapassar esta marca. O segundo, mais audaz quis ser heroi . Subiu, subiu e subiu, chegando à " calucha " do pinheiro. Aposta ganha olha para baixo para confirmar a vitória. as pernas tremem-lhe como varas verdes. O colega a ver a cena, incentiva-o " desce, anda daí", ao que o outro retorna com voz tremida "não posso, chama a avó!" , " anda daí, não subiste?, agora desce" , " aiiii , não posso chama a avó".

Não se chamou a avó, chamou-se sim os bombeiros para tirar o trepador do pinheiro, que ao que se sabe ainda brincaram com a situação um bom bocado até descer o pobre rapaz.

Para mim nunca teve tanto sentido o provérbio " quanto mais alto se sobe... mais probabilidades há de se precisar dos bombeiros. Coisas de sobradenses.


sinto-me: Quanto mais alto se sobe...
música: pinheirinho pinheirinho de ramos verdinhos

publicado por estoriasdaminhaterra às 11:22
O blogue estoriasdaminhaterra recolhe estórias da tradição oral sobradense bem como factos da vida comum de uma pequena vila dos arredores do Porto...
Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


estorias frescas
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO